Home / Politica / Janete de Sá cobra rigor do Idaf na fiscalização de cavalos abandonados no Estado

Janete de Sá cobra rigor do Idaf na fiscalização de cavalos abandonados no Estado

Resultado de imagem para deputada janete de sáO abandono de cavalos em terrenos baldios, ou as margens das estradas, é um problema grave que representa um perigo, não só para a segurança da população como também para a saúde dos animais. Pensando nisso, a deputada Janete de Sá (PMN), aproveitou a ida do presidente do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) à Comissão de Agricultura, que é presidida por ela, e cobrou rigor na fiscalização desses equinos.

 

“Em Vila Velha por exemplo, existem dois cavalos que ficam pastando amarrados em um terreno particular, sem água e sem nenhum tipo de fiscalização. Não se sabe se esses animais são vacinados, muitos desses equinos também estão cheios de carrapatos. Como é atribuição do Idaf preservar a saúde desses animais, contra doenças como o mormo, entre outras, nós aproveitamos para pedir apoio ao presidente do instituto para notificar as prefeituras para que os centros de controle de zoonoses tomem as providências necessárias para resolver esse problema’, explicou a deputada Janete de Sá, que também é presidente da CPI dos Maus-Tratos Contra os Animais da Assembleia Legislativa.

 

O presidente do Idaf, José Maria de Abreu Júnior, esclareceu na Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa como é feito o trabalho de fiscalização no Estado e, depois de  ouvir a reivindicação da deputada Janete de Sá,  comprometeu-se a reforçar as  notificações às prefeituras para tentar resolver o problema.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais informações: Assessoria de comunicação
Deputada: Janete de Sá
Telefone: (27) 3382-3551
E-mail: janetedesa@al.es.gov.br

Veja Também

Lula vira réu em outro processo no mesmo dia em que dispara em pesquisa

Já há uns bons meses que toda notícia positiva que gira em torno de Lula ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *