Home / Politica / Hartung reforça necessidade de reformas, confia no crescimento capixaba e vê cenário nacional preocupante

Hartung reforça necessidade de reformas, confia no crescimento capixaba e vê cenário nacional preocupante

Foto: Leonardo Duarte/Secom-ES

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais uma vez o governador Paulo Hartung defendeu a modernização legislativa, principalmente a reforma previdenciária, para o país retornar o crescimento e, consequentemente, a geração de novos empregos. O posicionamento do governador foi detalhado, no final da manhã desta quinta-feira (05), em palestra ministrada durante o Encontro Estadual de Administradores do Banco do Brasil no Espírito Santo. O evento foi realizado no Hotel Senac Ilha do Boi, Vitória.

 

O governador Paulo Hartung lamentou o alto impacto da previdência aos cofres públicos e exemplificou a realidade do Governo do Estado que, em 2016, destinou R$ 1,5 bilhão para cobrir o rombo previdenciário do Poder Executivo Estadual. “Isso é uma realidade insustentável para os Estados e para o país. Precisamos aprofundar os debates na sociedade para que todos entendam o tamanho do desafio que estamos vivenciando”, alertou Hartung.

 

Na oportunidade, Paulo Hartung também falou sobre suas perspectivas para a economia capixaba e nacional. Para o governador, os investimentos previstos no Estado após o leilão realizado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP) e a retomada das atividades da mineradora Samarco são fatores que irão influenciar diretamente na economia capixaba de forma positiva, sistêmica e em longa escala.

 

“Meu olhar sobre o Espírito Santo começa pelo Governo do Estado. Estou otimista porque estamos organizados, e o que entra a mais na arrecadação estamos aplicando na melhoria da qualidade de vida dos capixabas. Meu olhar sobre a economia do Estado também é otimista. Recentemente tivemos um leilão da ANP onde obtivemos êxito. O Espírito Santo foi destaque na área de pós sal. Isso significa investimentos no Estado da ordem de R$ 50 bilhões nos próximos oito anos. Além disso, ainda temos a retomada da Samarco que, sozinha, representa 5% no PIB (Produto Interno Bruto) do Estado”, analisou.

 

Já sobre o cenário nacional, as perspectivas de Hartung não são animadoras, mas o governador capixaba acredita que é o momento das diversas lideranças, de cada seguimento do Estado e país, saírem da zona de conforto e discutirem os rumos do Brasil. Por conta da crise socioeconômica que castiga o país, Hartung teme que o cenário seja propício para o surgimento de “salvadores da pátria” que simplifiquem os debates e não realizem as reformas estruturantes necessárias.

 

“Minha preocupação é com a influência nacional, que apresenta ambiente péssimo. Claro que a economia está melhorando, mas se ela não seguir assim eu temo pelo surgimento de salvadores da pátria. A crise nacional é estrutural. Ou mudamos ou não teremos futuro. Precisamos modernizar para ter competitividade. Reafirmo: ou reformamos o país ou não teremos lugar neste mundo integrado e competitivo que vivemos”, ponderou o governador.

 

Paulo Hartung também aproveitou a oportunidade e agradeceu a presença do Banco do Brasil em território capixaba. “O trabalho de fomento que o banco realiza em nosso Estado financiando a agricultura capixaba é extraordinário”, avaliou.

 

Veja Também

Jaguaré recebe palestra sobre traqueomicose no cafeeiro nesta quinta-feira (19)

    Uma doença incomum no Espírito Santo e em culturas de café conilon, tem ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *