Doze equipes fazem buscas por médica capixaba desaparecida

Jaqueline Colodetti instagramAs buscas pela cardiologista Jaqueline da Penha Colodetti, 50, desaparecida desde à tarde do último dia 3, foram retomadas na manhã desta quinta-feira (5). Doze equipes (cinco compostas por voluntários com carros próprios; cinco do Corpo de Bombeiros e outras duas do 4º Batalhão de Marechal Floriano), participam da procura, totalizando cerca de 35 pessoas nas buscas.

As equipes fazem buscas pela médica na BR 262, de Marechal Floriano até Venda Nova do Imigrante; de bote e no entorno do Rio Jucu; e também em 12 km da estrada de Biriricas (local onde Jaqueline teria sido vista quando desapareceu).

Segundo o Corpo de Bombeiros, paralelo a esses pontos, foi solicitado acesso as câmeras de monitoramento dos pontos comerciais e postos de combustíveis ao longo da BR 262, nas localidades de Domingos Martins, Marechal Floriano, e Venda Nova do Imigrante.

 O caso

A cardiologista capixaba Jaqueline da Penha Colodetti, 50, está desparecida desde a tarde da última terça-feira (03). Ela teria sio avistada pela última vez, próximo ao Rio Jucu, em Viana.

A médica, que tem uma clínica em Campo Grande, Cariacica, também realiza atendimentos em Domingos Martins e Santa Leopoldina, na região Serrana do Estado. Ela retornava de uma consulta em Campinho, quando teria desaparecido.

“Ele deveria ter chegado à clínica, em Campo Grande, às 16 horas. Os funcionários estranharam o atraso, e começaram a nos ligar. Imediatamente iniciamos as buscas”, explicou a irmã Vera Lúcia em entrevista ao ESHOJE.

Ainda segundo Vera Lúcia, Jaqueline teria sido avistado por um caseiro da região. Ela teria permanecido no carro por cerca de duas horas. O veículo em que ela estava foi encontrado fechado, com todos os pertences da cardiologista, e a chave estava do lado de fora. A família acredita que ela teve um “apagão”.

“Esse tipo de coisa nunca aconteceu na nossa família. O caseiro chegou a vê-la, mas não fez nenhum contato com ela. Ela é uma pessoa muito conhecida e querida. A gente acredita mesmo que tenha sido um apagão, e estamos rezando muito para que ela consiga fazer contato conosco o mais rápido possível”, explicou Vera.

Bombeiros e a Polícia Militar foram acionados e realizam buscas. “Temos também muitos amigos na região e daqui de Campo Grande que estão nos ajudando muito. Todos estão empenhados nas buscas”, disse a irmã.

Jaqueline tem três filhos. Quando saiu de casa ela vestia calça jeans e um blusa vermelha terracota. Quem tiver informações que possam ajudar a encontra a cardiologista podem entrar em contato pelo telefone (27)99946-4528.

eshoje/informações

Veja Também

Morador de rua que matou mulher com vergalhão em Vila Velha é de Linhares

        O morador de Rua Felipe Rodrigues Gonçalves, de 31 anos, que ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *